Novas pragas geram preocupação entre acadêmicos

 

Pesquisadores apresentarão 12 invasores que podem adentrar as lavouras brasileiras a qualquer momento e causar prejuízos bilionários a exemplo da lagarta helicoverpa


SÃO PAULO – No próximo dia 23 de maio, especialistas e governo vão se reunir na capital paulista para discutir estratégias de combate às chamadas “pragas exóticas” que nos últimos anos têm causado prejuízos bilionários ao Brasil. No evento serão apresentadas ao menos 12 potenciais pragas que se encontram em países vizinhos e que podem adentrar as lavouras nacionais a qualquer momento. “É preciso ter um plano efetivo de combate e prevenção porque uma vez que a praga entra, por não ter inimigos naturais nem produtos registrados para combate, seu desenvolvimento é muito difícil de se prever”, analisa o professor Evaldo Villela, titular do departamento de etimologia da Universidade Federal de Viçosa e coordenador do evento. Exemplo recente é a lagarta Helicoverpa, cujos prejuízos estimados chegam a R$ 2 bilhões. “Pode haver outras helicoverpas e não estamos preparados”, alerta.

 

O evento terá participação de alguns peso-pesados da área de pesquisa. Entre eles o pesquisador Aldo Malavasi, da Universidade de São Paulo (USP), considerado um dos maiores especialistas no assunto. Representantes do Ministério da Agricultura e acadêmicos de áreas diversas também estarão presentes. Às 9h30 acontecerá entrevista coletiva em que será apresentada uma análise do quadro, das potenciais pragas que podem impactar o País e o que está sendo feito para evitar novos prejuízos. Jornalistas que desejarem, podem acompanhar o evento completo.

 

DIA:                                      23 de maio

HORÁRIO                           9H30 (coletiva de imprensa)

LOCAL:                                 Av. Lineu de Paula Machado, 1088 / 1100 - Cidade Jardim – SP. (Em frente à portaria principal do Jóquei Club de São Paulo)

 

Contato com a imprensa:
Denise Oliveira
(11) 3143-3200
(11) 97980-2382

Programação completa:

8h. Credenciamento

9h. Abertura. Evaldo Ferreira Vilela (Sociedade Brasileira de Defesa Agropecuária)

9h20. Biologia do processo de invasão.Denise Návia (Embrapa Recursos Genéticos)

10h. Pragas quarentenárias para o Brasil. Marcelo Lopes da Silva (Embrapa Recursos Genéticos)

10h40. Governança do sistema brasileiro de Defesa Sanitária Vegetal. (Representante do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento)

11h20. Registro Emergencial de Agrotóxicos. Luís Eduardo Pacifici Rangel (CGAA/DFIA/SDA/MAPA)

12h. Intervalo (será servido almoço no local, por adesão)

13h30. Estudos de caso: 

· Mosca-da-carambola e HLB. Análise de benefício: custo dos programas de erradicação. Sílvia Helena Galvão de Miranda (ESALQ/USP)

· Cydia pomonella– qual seria o cenário da fruticultura temperada no Brasil na ausência do programa de erradicação? Jair Virgínio (Moscamed)

· Ferrugem asiática da soja: impacto da entrada da praga no Brasil. Rafael Moreira Soares (Embrapa Soja)

· Impacto da Helicoverpa armigerapara a agricultura no Brasil. Suely Xavier de Brito (ADAB)

15h. Organização de sistemas de Defesa Sanitária Vegetal em outros países. Aldo Malavasi (Moscamed)

16h. Discussão e encaminhamentos. Evaldo Vilela (SBDA), Eduardo Daher (ANDEF), Geraldo Papa (Unesp) e demais palestrantes

17h. Encerramento

Contato