Prêmio Andef: a saga da educação no campo

Os números permitem afirmar que o Prêmio Andef é, hoje, tanto em quantidade quanto na importância dos resultados, a maior premiação da agricultura brasileira.


Todos aqueles que trilham conosco tantas estradas deste Brasil afora, sabem do significado da lida diária em favor da agricultura em nosso país. Quão difícil muitas vezes ela é; quão enormes são alguns obstáculos enfrentados. Mas também, sabemos quão gratificante têm sido estes esforços. Afinal, ninguém há de contestar este fato: se há alguém a quem a sociedade brasileira tem a agradecer, é justamente aos agricultores pela dádiva que esses trabalhadores e empreendedores levam às mesas do país e do mundo inteiro. Portanto, o nosso louvor a essa valorosa gente do campo.

Todos sabemos, também, o significado, para o agricultor brasileiro, para seus filhos e familiares, da importância da educação no campo. Nesses 14 anos de Prêmio Andef, os trabalhos se multiplicam em inúmeras cidades fincadas no meio rural brasileiro. E seus impactos positivos e concretos vêm transformando o cotidiano de milhões de pessoas no campo - e também nós, aqui nas cidades, somos grandes beneficiados.

Estamos falando de um amplo conjunto de ações. São cursos, seminários, palestras, dias-de-campo e treinamentos técnicos, entre outras. Todos esses esforços visam à difusão do conhecimento, do uso correto e seguro dos defensivos agrícolas e, tão importante quanto esses, da conscientização socioambiental.

As indústrias, as revendas, as cooperativas e as unidades de recebimento de embalagens vazias mobilizam, durante o ano inteiro, recursos e enormes esforços de centenas de profissionais das áreas de stewardship; pesquisa, desenvolvimento, marketing e seus representantes técnicos. Dessa forma, levam adiante essa grande obra de educação do homem do campo.

Esta premiação conta com o apoio inestimável de três entidades parceiras. São elas: Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias, InpEV; Associação Nacional dos Distribuidores de Insumos Agrícolas e Veterinários, Andav; e Organização das Cooperativas Brasileiras, OCB.

O Prêmio Andef está sob a responsabilidade da Fundação de Estudos Agrários Luiz de Queiroz, FEALQ, da Escola Superior de Agricultura 'Luiz de Queiroz', Esalq/USP, cujo rigor acadêmico confere aos projetos ainda maior credibilidade à iniciativa. Para eleger os trabalhos e profissionais que serão destacados nesta noite, a Fealq contou com uma Comissão Julgadora, formada por profissionais de diferentes áreas - do Ensino Acadêmico; das ciências agrárias, de órgãos governamentais; da Imprensa e de entidades do agronegócio.

Os resultados dos projetos participantes do Prêmio Andef são, de fato, para todos nós, motivos de imenso orgulho. Por exemplo, a Fealq somou os números dos últimos cinco anos de pessoas treinadas e capacitadas. Chegamos, assim, ao resultado marcante de 7.384.858 pessoas positivamente impactas.

Apenas a título de comparação, esse número representa a população de toda a Região Norte do Brasil (exceto o Pará) - ou seja, Amazonas, Acre, Roraima, Rondonia e Maranhão. Ou ainda, equivaleria a um país inteiro da Europa, como a Noruega. Ainda como exemplo da grandeza e importância desse conjunto de ações, somente em 2010 foram capacitadas 3.427.168 pessoas. Sem dúvida, esses números impressionantes nos permitem afirmar que o Prêmio Andef é, hoje, tanto em quantidade quanto na qualidade e importância dos seus resultados, a maior premiação da agricultura brasileira.

Esta maravilhosa saga de conscientização no campo tem levado aos mais distantes rincões deste país, perspectivas melhores de vida. E dessa forma, tem promovido, na prática, o conceito de desenvolvimento sustentável: nos aspectos econômico, social e ambiental.

 

Vencedores do XIV Prêmio Andef

A Associação Nacional de Defesa Vegetal realizou, no dia 20 de junho de 2011, a solenidade de entrega do XIV Prêmio Andef, maior premiação da agricultura brasileira. O evento, realizado no Esporte Clube Sírio, em São Paulo, reuniu cerca de 490 pessoas, entre pesquisadores, profissionais das empresas participantes, representantes de entidades do setor e órgãos do governo.

Ao longo da noite, foram homenageados trabalhos desenvolvidos por dez indústrias de defensivos, cento e nove centrais de recebimento de embalagens, sete revendas de produtos e treze cooperativas agrícolas. As atividades inscritas concorreram nas categorias: Profissional, Campo Limpo, Revendas e Distribuidores, Cooperativismo, Boas Práticas Agrícolas, Responsabilidade Social, Responsabilidade Ambiental e Responsabilidade Socioambiental.

O Prêmio foi criado para valorizar iniciativas das instituições que encaram a sustentabilidade como uma oportunidade de ação, traduzindo valores em boas práticas. As empresas e demais entidades do setor agrícola têm um papel importantíssimo na construção da sustentabilidade no campo. Ao estabelecer programas de conscientização ambiental e responsabilidade social, as empresas transmitem esse valor para todos os seus funcionários, fornecedores e principalmente ao produtor rural.

O Prêmio Andef é realizado em parceria com o inpEV - Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias; OCB - Organização das Cooperativas Brasileiras; e Andav - Associação Nacional dos Distribuidores de Insumos Agropecuários e FEALQ - Fundação de Estudos Agrários Luiz de Queiroz.

 

Comissão julgadora

Profissionais de diferentes frentes referentes ao segmento compuseram a comissão julgadora: Adriano Trentin Fassini, Ane Veronez, Ana Meire Natividade, Casimiro D. G. Junior, Celso R. Panzani, Erika Zanon, Everton Delazeri, Filomena Antonia de Carvalho, Flávia Patrício, Gislaine Balbinot, Heloísa Rey Farza, Inês Rosa, Ivo Henrique Muniz, Javier Vasquez Castro, João Nicédio Nogueira, Jose Annes Marinho, José de Souza Reis Filho, Júlio Sergio Britto, Luiz C. Castanheira, Marcelo Capelari, Marçal Zuppi, Marina V. Rocha, Norma de Fátima Fernandes de Carvalho, Pedro J. Christofoletti, Rubens A. Filho, Sylvio Dornelles, Vera Lúcia Amaral de Oliveira Pereira e Wilson Novaretti.

Contato